O Universo

é uma catedral

 

Excertos do pensamento de

 

Plinio Corrêa de Oliveira

 

recolhidos por Leo Daniele

 

 

 

 

 

  Bookmark and Share

Nossa capa

"Quem não sentiu e não se encantou com o cheiro de maresia, não viveu!", afirma Plinio Corrêa de Oliveira.

Veneza resume em si muitas das belezas do Universo. E impregna suavemente com este odor de oceano, desde os nobres palácios rutilantes, até a gôndola popular e magnífica. Com seu voo elegante, a mítica gaivota parece sintetizar todo o panorama. Ao fundo adivinha-se, mais do que se vê, um edifício destinado ao culto divino, nada menos que a famosíssima Basílica de São Marcos.

Mas essa presença não era necessária para conferir ao conjunto uma certa nota religiosa. Pois, para Plinio Corrêa de Oliveira, o Universo inteiro é uma Catedral, cujo fim é a glorificação de Deus.

"O ver muitas coisas de acordo com o que simbolizam aumenta os horizontes de modo fantástico e une as almas de modo também fantástico. Não se imagina como seria bonito e admirável se todos entendessem os símbolos como devem!"

"Sempre que conseguimos ligar uma coisa abstrata a um símbolo, é como um cego que recuperasse a visão".

Plinio Corrêa de Oliveira

 

Clique na imagem acima para ir ao arquivo PDF

Índice

Ao Leitor - VII

Primeiro horizonte (natureza) - 1

Segundo horizonte (obras do homem) - 39

Terceiro horizonte (sociedade) - 65

Quarto horizonte (civilizações) - 117

Quinto horizonte (acima de nossa esfera) - 141

Sexto horizonte (o sobrenatural) - 159

Sétimo horizonte (o conjunto) - 179

Secção primeira - 181

Secção segunda - 205

Secção terceira - 215

Epílogo - 248

Breve cronologia da vida de Plinio Corrêa de Oliveira - 257

Notas - 265

Índices alfabéticos - 279